quarta-feira, 14 de março de 2018

VINGANÇA OU CRIME PASSIONAL? DHPP INVESTIGA CRIME DE MOTORISTA


O delegado Franklin Albuquerque, da Divisão de Homicídios e Proteção a Pessoa, responsável pelo relatório que detalha as circunstâncias do assassinato do motorista Francisco Antônio Virgilio Palhares, diz que a hipótese de latrocínio está quase descartada e que a análise de imagens de câmeras de segurança, depoimento de testemunhas e a perícia no celular da vítima serão fundamentais para a elucidação do crime. Palhares foi morto na manhã desta terça-feira (12), no interior de um terminal, na zona Norte.
Albuquerque ouviu três pessoas na tarde desta terça-feira, inclusive a companheira da vítima, mas o conteúdo dos depoimentos não foram revelados. "Ainda é muito cedo para anunciarmos uma razão, as informações são poucas e o caso é muito precoce. No entanto já está quase descartada a hipótese de latrocínio, as duas linhas mais fortes nesse momento apontam para um crime passional ou de vingança motivada por uma possível discussão no trânsito", disse.
O celular da vítima foi recolhido pelos agentes e deverá passar por uma perícia minuciosa. Os dados registrados nas horas que antecederam o crime podem revelar muita coisa, explicou o bacharel. O policial destacou que inquérito que investigará a morte do motorista ficará sob a responsabilidade de outro delegado da DHPP, que sera definido nesta quarta-feira (14). Ele faz um apelo para quem souber de qualquer informação que possa ajudar nas investigações entrar em contato no telefone 3232 1195 ou no disque denúncia no numero 181.

Portal BO